contador gratuito de visitas
Letícia Medeiros de Oliveira

Letícia Medeiros de Oliveira

" (…) ainda sinto a sua falta. Ainda tateio o seu seio invisível no vazio deste quarto. Ainda trepo com o seu fantasma. Não porque você é mais bonita do que todas as as coisas bonitas, mas porque você cabe tão bem no que eu sinto, cabe também no que eu minto. A grande verdade, pequena, é que você é mais bonita do que a verdade. "
- eu me acho Antônio.

" (…) ainda sinto a sua falta. Ainda tateio o seu seio invisível no vazio deste quarto. Ainda trepo com o seu fantasma. Não porque você é mais bonita do que todas as as coisas bonitas, mas porque você cabe tão bem no que eu sinto, cabe também no que eu minto. A grande verdade, pequena, é que você é mais bonita do que a verdade. "

- eu me acho Antônio.

Nada contra a sua alegria, mas eu tenho a minha forma de ser feliz. E ando rindo muito bem assim: a sós. Meu sorriso também acontece quando não rio. Não precisa de lábios esticados, dentes aparentes. Tenho uma felicidade que sorri para mim e isso, de alguma forma, me basta.
- eu me chamo Antônio.

Nada contra a sua alegria, mas eu tenho a minha forma de ser feliz. E ando rindo muito bem assim: a sós. Meu sorriso também acontece quando não rio. Não precisa de lábios esticados, dentes aparentes. Tenho uma felicidade que sorri para mim e isso, de alguma forma, me basta.

- eu me chamo Antônio.

" Vai ser sempre assim: um de nós vai sempre tentar ir embora e vai chegar uma hora que nenhuma dos dois vai voltar atrás. "
- etc

" Vai ser sempre assim: um de nós vai sempre tentar ir embora e vai chegar uma hora que nenhuma dos dois vai voltar atrás. "

- etc

Chega uma hora que você entende que o que as pessoas falam, é só o que ela falam. E não o que você realmente é. Não atinge, não incomoda, não ofende. Porque você só se culpa se sua consciência permitir. E se ela estiver tranquila, qualquer tipo de ataque é mesmo que nada. Aí você aprende que cada um oferece o que tem. E você para de revidar, de se preocupar, de se abalar com julgamentos de quem vive de mal com a vida. Você percebe que atrai o que transmite e passa a usar o se  tempo somente com quem te faz bem. E aí, fica em paz. Porque a gente ganha uma briga, quando foge dela. Dar ouvidos para a maldade é prolongar o mal.
- Karla Tabaliba

Chega uma hora que você entende que o que as pessoas falam, é só o que ela falam. E não o que você realmente é. Não atinge, não incomoda, não ofende. Porque você só se culpa se sua consciência permitir. E se ela estiver tranquila, qualquer tipo de ataque é mesmo que nada. Aí você aprende que cada um oferece o que tem. E você para de revidar, de se preocupar, de se abalar com julgamentos de quem vive de mal com a vida. Você percebe que atrai o que transmite e passa a usar o se  tempo somente com quem te faz bem. E aí, fica em paz. Porque a gente ganha uma briga, quando foge dela. Dar ouvidos para a maldade é prolongar o mal.

- Karla Tabaliba

Eu nunca a vi soluçar de lágrimas. Espernear. Ficar vermelha como uma menininha. Ela não é desse tipo. Mas se ela ficar em silêncio e suas pernas balançarem palavrões censurados, tome cuidado, cara.
Ela chora por dentro.
- hr.

Eu nunca a vi soluçar de lágrimas. Espernear. Ficar vermelha como uma menininha. Ela não é desse tipo. Mas se ela ficar em silêncio e suas pernas balançarem palavrões censurados, tome cuidado, cara.

Ela chora por dentro.

- hr.

Vocês precisam nos fazer rir.

image

Homens precisam ser simpáticos. Mas nada de muito sorrisinho pra qualquer vadiazinha em rede social. Nem solícito demais a ex - namoradas. Ter ciúme é lega. Mas nada eme exagero. Implique com meus decotes ou com meus vestidos curtos. Mas como quem cuida, não como quem ordena. Sorria dos meus ciúmes, mas sem deboche. E me faça sorrir, também. Homens precisam saber nos fazer sorrir - mesmo que não sejam exímios contadores de piadas. Mas é de extrema importância nos fazer sorrir. Seja por cócegas, por caretas, por se sujar ao lavar a louça ou por comprar o box de The Big Theory. Mas me faça sorri.

Entendam que a porta do coração das mulheres está nas gargalhadas que ela dá ao seu lado.

- hr.

Deixe que ele procure a felicidade sozinho. Que sinta saudades das suas ligações inesperadas e das suas sms dizendo que estava com saudades; deixe que ele procure em todas as mulheres o que ele só poderia encontrar em você. Porque um dia ele vai ver o que perdeu, e o dia que ele perceber isso… Vai ser tarde demais.
- Isabela Freitas.

Deixe que ele procure a felicidade sozinho. Que sinta saudades das suas ligações inesperadas e das suas sms dizendo que estava com saudades; deixe que ele procure em todas as mulheres o que ele só poderia encontrar em você. Porque um dia ele vai ver o que perdeu, e o dia que ele perceber isso… Vai ser tarde demais.

- Isabela Freitas.

Sem nada.

Eu não te odeio, odiar requer muito esforço, e eu prometi que não iria me esforçar nem um pouco mais por você. Eu não te amo, mais. Na verdade, acho que nunca cheguei a amar. Amor não dói, e nem machuca. E isso era a única coisa que você sabia fazer. Pra falar a verdade, não sei nem se eu sou indiferente a você, sei lá. Pra mim você é só mais um. Sem ódio, sem amor, e até sem indiferença. Só alguém que eu costumava conhecer.

- Isabela Freitas.

Eu rego minhas mágoas diariamente. Só que essa tem lugar especial. Como num ritual pré - estabelecido, despejo águia salgada direto da fonte sobre ela. Que se alimente de mim e de você e de toda essa dor comprimida que não dá pra engolir. Despejo o vidro de remédio no ralo da pia e desço com eles pra viver nessa condição - placebo que me obriga a te acusar.E te despejo de acusações. Te acuso de ainda estar bem.
- etc.

Eu rego minhas mágoas diariamente. Só que essa tem lugar especial. Como num ritual pré - estabelecido, despejo águia salgada direto da fonte sobre ela. Que se alimente de mim e de você e de toda essa dor comprimida que não dá pra engolir. Despejo o vidro de remédio no ralo da pia e desço com eles pra viver nessa condição - placebo que me obriga a te acusar.E te despejo de acusações. Te acuso de ainda estar bem.

- etc.

Tudo o que damos ao mundo retorna a pessoa. O mundo é um lugar que faz eco. Se atirarmos raiva, voltará. Se dermos amor, o amor voltará. Mas, esse é um fenômeno natural, e não precisamos pensar sobre ele. Podemos confiar: isso acontece por si mesmo. Esta é a lei do carma: tudo o que você semeia, você colhe; tudo o que você dá, você recebe.

Tudo o que damos ao mundo retorna a pessoa. O mundo é um lugar que faz eco. Se atirarmos raiva, voltará. Se dermos amor, o amor voltará. Mas, esse é um fenômeno natural, e não precisamos pensar sobre ele. Podemos confiar: isso acontece por si mesmo. Esta é a lei do carma: tudo o que você semeia, você colhe; tudo o que você dá, você recebe.